21Agosto2018

NOTÍCIAS SAÚDE Dor nas costas pode ser sinal de uma doença séria
whatsSap-do-portal-novo-numero

farmacias-de-plantao

Dor nas costas pode ser sinal de uma doença séria

Acomete três vezes mais em homens do que em mulheres

Dor-nas-costas-pode-ser-sinal-de-uma-doena-sria

A espondilite anquilosante (EA) é uma inflamação das articulações da coluna vertebral e de outras articulações, como quadris, ombros e membros inferiores. Acomete três vezes mais em homens do que em mulheres e pode apresentar os primeiros sintomas entre os 20 e 40 anos de idade.


Fique EM DIA com notícias relacionadas à SAÚDE.

Prevenção: Ambiente de trabalho adequado pode melhorar a vida dos profissionais

Nada de frescura: Enjoo na estrada está relacionado a reflexo do organismo


O diagnóstico correto pode demorar em média mais de cinco anos, pois a doença pode se apresentar em surtos de intensidade branda.

"Se não diagnosticada e tratada adequadamente, pode levar à incapacidade física, com acentuada limitação dos movimentos e curvatura da coluna que dificulta o caminhar de forma ereta, ficando com o tronco curvado e a cabeça baixa - o paciente não consegue olhar para frente; somente para baixo", informa Dr. Pinheiro. "É importante conscientizar a população que as doenças reumáticas não só afetam as pessoas mais idosas e podem ser manifestar de diferentes formas. Por isso, o papel do especialista é importante - tanto para o diagnóstico correto, quanto para a escolha do tratamento adequado".

A espondilite anquilosante se caracteriza pela dor persistente (por mais de um mês) na coluna e que surge de modo lento ou insidioso, com rigidez matinal (diminui de intensidade durante o dia), melhora com exercício e piora com repouso. Pode se iniciar com dor nas nádegas, se espalhando pela parte posterior das coxas e inferior da coluna. A inflamação das articulações entre as costelas e a coluna vertebral pode causar dor irradiada para o peito, que piora com respiração profunda, sentida ao redor das costelas. Alguns pacientes apresentam forte cansaço, perda de apetite e peso.

O diagnóstico é feito com base em exames clínicos, laboratoriais e de imagem (raios-X e ressonância magnética). O tratamento inclui fisioterapia, medicamentos (anti-inflamatórios e agentes imunobiológicos) e adoção de hábitos saudáveis, como não fumar e prática de exercícios físicos.

Redação Portal Linhares Em Dia


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Siga-nos no FacebookTwitter e YouTube.

Convidamos você a fazer parte dos nossos canais nas redes sociais e navegar pelo nosso Portal de notícias Linhares Em Dia.