15Dezembro2017

NOTÍCIAS SAÚDE Dia das Crianças: o melhor presente ainda é a saúde
whatsSap-do-portal-novo-numero

farmacias-de-plantao

Dia das Crianças: o melhor presente ainda é a saúde

Nesta data, os cuidados com a saúde dos pequenos é o fator mais importante e obrigatório

Dia-das-Crianas-o-melhor-presente-ainda--a-sade

Você sabia que os pequenos também podem ter predisposição para o diabetes? Uma alimentação balanceada, atividades físicas e o monitoramento através de auto testes são práticas fundamentais para garantir o bem-estar dos pequenos.

Melhor do que presentear uma criança é mantê-las com saúde. Crianças e adolescentes ficam cada vez mais em frente da TV, no celular ou sentado nas escolas por muito tempo e, consequentemente, se alimentando inadequadamente. O grande problema é a oferta de alimentos disponíveis em suas casas. Do total de brasileiros portadores, 1 milhão são crianças, de acordo com a Associação de Diabetes Juvenil.


Fique EM DIA com notícias relacionadas

– Dietas restritivas: cardápios ricos em proteína e pobres em carboidrato

– Sesa divulga boletim de Zika e Chikungunya


Conheça a doença, os grandes vilões e sintomas:

Já que são os pais ou responsáveis que os alimentam, as crianças devem evitar o açúcar ou alimentos adocicados pelo menos até os dois anos de idade, sucos artificiais, alimentos ricos em corantes e conservantes, gordura saturada, como por exemplo, frituras, margarina, manteiga, embutidos: presunto, linguiça, salsicha, etc., ficam fora de uma dieta saudável. Os queijos amarelos, temperos industrializados e produtos de panificação também compõem a lista de vilões. Evitar, ketchup, maionese, pães recheados, suco de caixinha, salgadinhos, chocolates e refrigerantes entre outros é importante para uma educação alimentar infantil.

Falar de diabetes hoje é um assunto realmente sério e quanto se trata da doença nas crianças então, o problema se torna mais delicado ainda. Porém, não é um motivo para se desesperar.  Apenas entender sobre a doença, prestar atenção na alimentação e monitorar a criança.

Dra. Adriana Juliani, explica: “Diabetes é uma alteração na produção do hormônio insulina pelo pâncreas ou uma resistência à ação da insulina pelo organismo”. Quando a pessoa sofre de diabetes, o pâncreas produz pouca insulina fazendo com que o açúcar fique acumulado no sangue.

Quando uma criança, até então sadia, passa a sentir muita sede, urinar muito, aumentar o apetite ao mesmo tempo em que perde peso rapidamente e apresentar fraqueza é a hora de procurar um médico pediatra ou endocrinologista. Existem dois tipos de diabetes, a do tipo 1 e a do tipo 2. O diabetes tipo 1 é o mais comum em crianças, pois pode surgir desde as primeiras semanas de nascimento até os 30 anos, mas é entre os 5 e 7 anos, durante a puberdade que mora o perigo e a atenção precisa ser redobrada. A diabetes está relacionada a falta ou pouca produção de insulina, o que faz com que não se consiga controlar a taxa de glicose ingerida.

Já a diabetes tipo 2 é hereditária e acontece quando as células resistem à ação da insulina, mesmo que sua produção seja normal. Antigamente era uma doença de adulto, mas com a elevação da taxa de obesidade infantil associada a uma vida sedentária e com maus hábitos alimentares, esse tipo de diabetes aumentou consideravelmente entre as crianças.

Algumas dicas valiosas para prevenir a diabetes são o aleitamento materno, evitar a alimentação artificial rica em açúcares desnecessários nesta fase. Então se deve manter uma alimentação saudável para evitar a obesidade infantil. Outra boa ideia para ser aderida pelos pais é levar as crianças para brincarem e praticarem esportes e assim, evitar que fiquem sedentários.

Uma coisa é certa, quanto mais cedo a diabetes for detectada, menores são as chances de complicações futuras. Portanto, notando os sintomas da diabetes infantil (sede, aumento de fome e emagrecimento, aumento do número de vezes em que urina, mal-estar, sonolência, fraqueza, tonturas, câimbras e formigamentos) o ideal é partir para os testes. Mas, o exame destro pode assustar os pequenos, pois é preciso furar o dedo anelar e colher uma gotinha de sangue para verificar a quantidade de glicose no organismo.

Redação Portal Linhares Em Dia 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Curta a página do LINHARES EM DIA no Facebook e siga nosso perfil no Twitter

portal-rodape2

NOTÍCIAS

SERVIÇOS