24Setembro2018

NOTÍCIAS ENTRETENIMENTO Rodrigo Bocardi será o substituto de William Bonner no JN
whatsSap-do-portal-novo-numero

farmacias-de-plantao

Rodrigo Bocardi será o substituto de William Bonner no JN

Jornalista vai começar a assumir a bancada já no carnaval

Rodrigo-Bocardi-ser-o-substituto-de-William-Bonner-no-JN

Rodrigo Bocardi aponta que a credibilidade dos profissionais de imprensa é que garante respeito e confiabilidade diante da profusão de informações veiculadas sem checagem, sobretudo na internet.

Rodrigo Bocardi foi escolhido como substituto oficial de William Bonner na bancada do "Jornal Nacional". Segundo o site "Notícias da TV", o apresentador do "Bom Dia São Paulo" cobrirá, a princípio apenas as férias e eventuais ausências de Bonner à frente do JN. Porém, a intenção da cúpula da Globo é que Bocardi seja o nome para substituir o ex de Fátima Bernardes quando ele decidir deixar a bancada do jornal.

A estreia ocorrerá durante todo o plantão de Carnaval. Bocardi entra no lugar que, até o mês passado, vinha sendo ocupado pelo jornalista Heraldo Pereira, que será agora apresentador da GloboNews.

Conheça a sua trajetória:

Ele foi atrás de tornados, furacões, geleiras. Entrou em cratera de vulcão e pulou de uma das torres mais altas do mundo. Cobriu escândalos financeiros e conheceu a pobreza absoluta do continente africano. Rotina e tédio não fazem parte da vida do repórter e apresentador Rodrigo Bocardi. Correspondente da Globo em Nova York durante 4 anos, o jornalista atualmente apresenta o Bom Dia São Paulo. À frente do jornalístico, Rodrigo imprimiu sua marca com uma cobertura vibrante e ampla da maior cidade da América Latina.

Rodrigo Bocardi de Moura nasceu em 4 de janeiro de 1976 em Ipaussu, pequena cidade do interior de São Paulo, quase divisa com Paraná. Começou como apurador de notícias na rádio e TV Bandeirantes em 1997. Logo, virou produtor e editor de texto do Jornal da Noite. Pela Band, cobriu a Copa de 1998, na França. Nesse período acumulou a produção do programa policial Na Rota do Crime na TV Manchete. A entrada na Globo foi em 1999 como editor de texto do SPTV-2ª edição. Ficou apenas um mês no telejornal. Foi logo convidado para o Jornal da Globo, que começava uma nova fase. Luiz Cláudio Latgé, o editor-chefe, precisava de um editor de economia: "Eu aproveitei essa demanda e quis abraçar. Aprendi muito nesse período. Comecei a fazer vários cursos e a me aprofundar no assunto. Como editor de economia, ia a muitos almoços com fontes, empresários, economistas. E todos na Globo falavam: porque você não vai para a reportagem?”

Em 2002, Rodrigo Bocardi estreou como repórter no programa Antena Paulista: "Foi uma reportagem sobre o terminal rodoviário do Tietê. Eu nunca tinha feito vídeo, aquela coisa horrível, você fica tenso, você se olha e não gosta. Depois você é duro, parece um robô. Mas só com o tempo conquista a flexibilidade necessária. Fiquei seis meses fazendo reportagens para o telejornal local."

Bocardi saiu da Globo, em 2003, para encarar um desafio. Com outros brasileiros, recebeu um convite para trabalhar na TV pública de Angola: “As pessoas não  entenderam bem essa minha decisão de ir para um país destruído pela guerra, um dos mais corruptos do mundo. Mas eu estava fascinado por essa experiência internacional em uma cultura completamente diferente. E foi muito bacana". Durante um ano e dois meses, o repórter foi a quase todos os países da África, conhecendo as condições sub humanas em que vivem seus habitantes:“Essa experiência deu um salto na minha carreira”.

Redação Portal Linhares Em Dia 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Curta a página do LINHARES EM DIA no Facebook e siga nosso perfil no Twitter


Nos LINKS abaixo, fique EM DIA com as notícias de outras editorias

EMPREGOS | CURSOS | CONCURSOS

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

GERAL

POLÍCIA

POLÍTICA

SAÚDE