21Julho2018

whatsSap-do-portal-novo-numero

farmacias-de-plantao

Procon de Linhares dá dicas para compra de material escolar

Nem sempre o material escolar mais sofisticado é o de melhor qualidade ou o mais adequado

Procon-de-Linhares-d-dicas-para-compra-de-material-escolar

2018 está aí e quem tem filhos na escola começa a corrida pelo material escolar. Assim, o Procon de Linhares fornece dicas importantes que podem significar economia. A primeira delas é deixar em destaque durante a pesquisa de preços: nem sempre o material escolar mais sofisticado é o de melhor qualidade ou o mais adequado. A segunda: evite comprar materiais com personagens, logotipos e acessórios licenciados, porque geralmente os preços são mais elevados. “A publicidade exerce grande influência sobre crianças e adolescentes, motivo pelo qual se orienta os pais a não levar os filhos no momento da compra”, alerta o diretor do Procon Geraldo Roza.


Fique EM DIA com notícias relacionadas

Cronograma de saques do PIS/Pasep será divulgado na segunda-feira (8)

Governo do Estado inaugura duas barragens em Sooretama e anuncia outros investimentos


Antes de sair às compras, verifique os itens utilizados no período letivo anterior e avalie a possibilidade de reaproveitá-los. Em seguida, faça uma pesquisa de preços em diferentes estabelecimentos, a internet pode ser um meio mais rápido de pesquisa para àqueles que estão sem tempo. O diretor do Procon faz um alerta à obrigatoriedade das escolas em fornecerem a lista de materiais escolares para que os pais dos alunos possam pesquisar preços, escolher o fornecedor de sua preferência e marca dos produtos. “É proibido a escola indicar marca de produtos e estabelecimentos comerciais para compra do material escolar, devendo ser livre a escolha do consumidor”, reforça.

Outro alerta importante que os pais ou responsáveis devem se atentar: a escola não pode constar na sua lista de materiais itens de uso coletivo, como, por exemplo, papel para provas e avisos internos, material para atividades de laboratório, biblioteca e até utensílios de primeiros socorros. “A compra desse tipo de material é de responsabilidade única e exclusiva da instituição de ensino, pois o valor desses produtos, em regra, está incluso na mensalidade cobrada do aluno”, pontua o diretor do Procon.

Uma dica que vale muito é a compra ou troca coletiva. Para economizar, os pais podem se aliar a outros pais para conseguir maiores descontos, negociar a troca de livros usados por novos ou ainda restaurar livros já usados, mas que continuam sendo utilizados pela Instituição de Ensino.

Em casos de dúvidas ou problemas nas compras, os consumidores podem acionar o Procon de Linhares, que funciona na Avenida Augusto Calmon, nº 1117, no Centro, no antigo prédio da Câmara Municipal. Os telefones são 27 3372-2129  |  3372-1852.

Checklist da Economia do Procon de Linhares:

- Antes de sair às compras, os pais precisam verificar quais itens restaram do período letivo anterior e avaliar a possibilidade de reaproveitá-los;

- O consumidor deve fazer pesquisa de preços e comparar os valores em diferentes estabelecimentos;

- Para ter uma maior economia deve-se evitar a comprar de produtos com personagens, logotipos e acessórios licenciados, porque geralmente os preços são mais elevados;

- A publicidade exerce grande influência sobre crianças e adolescentes. Por isso, os pais podem levar os filhos no momento da compra como uma oportunidade de educação financeira, ensinando para eles a importância de economizar;

- Reunir-se com outros pais pode ser uma boa oportunidade para conseguir maiores descontos, negociar a troca de livros usados por novos ou ainda restaurar livros já usados, mas que continuam sendo utilizados pela escola;

- O governo federal proibiu os estabelecimentos de ensino de incluir na lista de materiais escolares itens de uso coletivo (Lei Nº 12.886, de 27 de novembro). Pincel para quadro branco, toner, álcool, copos descartáveis e material de limpeza, são exemplos de materiais de uso coletivo. Os pais devem ficar atentos a esses produtos e sempre conferir as listas;

- As escolas são obrigadas a fornecerem a lista de materiais escolares para que os pais dos alunos possam pesquisar preços e escolher o fornecedor que preferir, porém a instituição de ensino não pode exigir marca de produtos e estabelecimentos comerciais para compra do material escolar, devendo ser livre a escolha do consumidor.

Redação Portal Linhares Em Dia 


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Curta a página do LINHARES EM DIA no Facebook e siga nosso perfil no Twitter