18Outubro2017

whatsSap-do-portal-novo-numero

farmacias-de-plantao

Presidente da Serlihges faz apelo e Câmara anula mudanças na Lei Orgânica de Linhares

Para Reuber Costa, a lei 3.615 fere de morte a história e cultura do município

Presidente-da-Serlihges-faz-apelo-e-Cmara-anula-mudanas-na-Lei-Orgnica-de-Linhares-01 Menos de 24 horas depois de o presidente da Serlihges fazer um discurso em tom de desabafo na Câmara de Linhares contra a lei que tirava da prefeitura a responsabilidade de zelar por alguns dos mais importantes patrimônios históricos do município, o legislativo revogou a medida.

A lei 3615, de dezembro de 2016 aprovada pela Câmara, excluía a igrejinha Nossa Senhora da Conceição e os terrenos próximos à antiga Casa da Câmara, na Praça 22 de agosto, do rol de monumentos históricos que devem ser cuidados pela administração municipal.


Fique EM DIA com notícias relacionadas

– Preço da carne eleva o valor da cesta básica em Linhares

– Tradicional Carne de Sol será tema de seminário no Norte capixaba


A medida, segundo o presidente da Seccional Regional de Linhares do Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo (Serlihges), Reuber da Costa Nascimento, levou a prejuízos irreparáveis para a cultura e história de Linhares. “A alteração desses itens na Lei Orgânica do Município fere de morte nosso patrimônio histórico e cultural, como é o caso da Igrejinha Nossa Senhora da Conceição”, disse Reuber em seu discurso na sessão da última segunda-feira (2).

Ele solicitou aos atuais vereadores a revogação da lei e foi atendido. Um dia depois do discurso, o presidente da Câmara, Ricardo Bonomo, determinou sem efeito as alterações feitas na Lei Orgânica pela legislatura anterior. Dessa forma, volta a valer o texto original da lei, que determina ao Poder Público Municipal a responsabilidade por zelar pelo patrimônio, que inclui ainda o Cais do Porto do Rio Doce, a antiga Casa da Câmara, o Farol de Regência, o Delta do Rio Doce, a ilha do Imperador, o Mirante da 22 de Agosto, dentre outros.

Na opinião de Reuber da Costa, houve bom senso por parte do presidente da Câmara em corrigir um erro cometido no passado. “Quero parabenizar o presidente da Câmara pelo gesto de sensibilidade e coerência, pois sem a devida guarda do Poder Público, nossa história poderá se perder no tempo”, declarou. 

Redação Portal Linhares Em Dia


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Curta a página do LINHARES EM DIA no Facebook e siga nosso perfil no Twitter

portal-rodape2

NOTÍCIAS

SERVIÇOS